Thank you for your loving support this Giving Tuesday!

CIÊNCIA CRISTÃ – LIÇÃO BÍBLICA (LB)
Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros
Tema: “Vida” – de 14 a 20 de janeiro de 2013
USE SUA CHAVE PARA A VIDA ETERNA.

Essa Lição Bíblica explica a Vida eterna. Isso significa mais do que apenas viver num corpo mortal para todo o sempre. livros, filmes e programas de TV nos oferecem centenas de histórias de seres sobrenaturais que tentam “viver”, segundo a lenda, para sempre em corpos mortais.
Mas não são imortais; eles têm “mortalidade”, que carece de propósito real, significado ou alegria. O oposto de mortalidade, conforme mostra a LB dessa semana, é a Vida eterna.

Tendências suicidas e fixação pela morte aparecem em diferentes culturas ao redor do mundo. Esses temas também surgiram em notícias ao redor do mundo de que uma pessoa parece tirar a vida de muitas outras pessoas. Devemos estar alerta a essas sugestões de mortalidade que parecem rastejar até o pensamento humano adormecido.

A LB dessa semana nos oferece ferramentas para protegermos nosso pensamento da entrada das sugestões de mortalidade. Nós não somos vítimas, não estamos em minoria quando contestamos a mortalidade. Um pensamento correto, a Vida eterna, vale mais do que milhares de pensamentos incorretos. Nós, cientistas cristãos, com nosso foco na Vida eterna, ajudamos a elevar o pensamento da humanidade.

Uma forma de encarar essa LB é como uma recusa direta às pretensões da mortalidade e da existência desprovida de propósito. Uma compreensão da Vida eterna nos dá um significado maior que satisfaz, um progresso constante, alegria crescente e conforto permanente.
Texto Áureo (TA) (João 17:3):
Aqui está outra tradução: “E a vida eterna é esta: que eles conheçam a ti, que és o único Deus verdadeiro; e conheçam também Jesus Cristo, que enviaste ao mundo”(NTLH – Nova Tradução na Linguagem de Hoje). O TA parece uma definição: “a Vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste”. Em outras palavras, encontramos a vida eterna ao conhecermos o único Deus verdadeiro e seguirmos Jesus Cristo da maneira que ele nos mostrou.
Leitura Alternada (LA) (1 João 1:1-4; 5:11, 13):
A LA amplia essa ideia, e “Também sabemos que o Filho de Deus é vindo e nos tem dado entendimento para reconhecermos o verdadeiro; e estamos no verdadeiro, em seu Filho, Jesus Cristo” (1 João 5:20).

O TA e a LA dão direção clara para descobrirmos a Vida eterna.

Seção 1: Primeiro passo para a vida eterna: Conhecer o Deus verdadeiro.
A seção 1. dá uma descrição do Deus verdadeiro: “… o SENHOR é verdadeiramente Deus; ele é o Deus vivo e o Rei eterno” (B1). Eu amo a ideia de Deus como Rei. Podemos visualizar o reino que Ele governa. É um reino perfeito, cheio de harmonia e de maravilhas, e sem políticas separatistas, porque o Rei perfeito governa. Esse é o reino dos céus, em que todos nós vivemos.

Quando um “intérprete da lei” perguntou a Jesus como conseguir a vida eterna, aquele que é o Caminho lhe respondeu com outra pergunta: “Que está escrito na lei? Como interpretas?” E o homem respondeu: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento; e: Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (B4). Essa resposta é muito diferente daquela que teremos se a fizermos a um médico. E diferentemente da resposta médica, o caminho real para a vida eterna permanece constante há milhares de anos.

A ideia de que descobrimos a vida eterna por meio de nosso amor a Deus desafia diretamente a lenda de seres fantasiosos de mortalidade eterna. Em vez de nos apegarmos à mortalidade e à carne numa tentativa vã de encontrar algum significado, podemos achar “infinidade, liberdade, harmonia e felicidade ilimitada” por meio de nosso “anseio por sermos melhores e mais santos, expresso na vigilância diária e no esforço de assimilar mais do caráter divino…” (CeS 2, CeS 4).

Nós nunca encontraremos satisfação real por meio da mortalidade. Conforme Mary Baker Eddy explica: “O viver e a bem-aventurança espirituais são as únicas evidências pelas quais podemos reconhecer a verdadeira existência e sentir a paz inefável que provém de um amor espiritual que tudo absorve” (CeS 5, ênfase da Christie)

Seção 2: Segundo passo para a vida eterna: Reconhecer que Jesus Cristo é o Caminho.
Jesus demonstrou para nós, incessantemente, o caminho para a Vida eterna. Como Eddy declara: “Jesus ensinou o caminho da Vida pela demonstração, para que possamos compreender como esse Princípio divino cura os doentes, expulsa o erro e triunfa da morte” (CeS 6). Em suas viagens, Jesus amou e curou a todos. Seus seguidores “trouxeram-lhe todos os enfermos”, e explicaram que eles precisavam apenas “tocar na orla da sua veste”. “E todos os que tocavam nela ficavam curados” (B6, NTLH).

Para descobrir a vida eterna devemos entender o que significa “tocar na orla da sua veste” [B6, Mateus 14:36]. Para tocar a orla da veste do Mestre precisamos esticar nossos braços e ir corajosamente em direção ao Cristo. A orla está na parte de baixo da veste, então isso deve significar que devemos nos curvar, em humildade, para alcançá-la. Imagine-se curvado, buscando corajosamente a orla da veste do Cristo, sabendo, com confiança, que tocá-la significa renovação espiritual. Que imagem forte! Curvar-se e buscar uma compreensão maior do Cristo é algo que todos nós podemos fazer todos os dias, e essa ação espiritual cumpre a lei: “Os mansos…. louvarão o SENHOR, (os humildes) que o buscam. Viva para sempre o vosso coração” (B9, Salmos 37:11, e 22:26).

As qualidades de humildade e fé confiante no Cristo estão ausentes nas criaturas macabras. Em vez disso, essas criaturas tendem a ser arrogantes e/ou desesperadas acerca de sua existência.

Nós não estamos buscando a mortalidade eterna exemplificada nos seres de ficção, e nem está na morte o nosso foco de atenção. Em vez disso, estamos descobrindo a Vida eterna como foi exemplificada por Cristo Jesus. Estamos aprendendo a obedecer a instrução da Bíblia: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu [nosso] coração, de toda a tua [nossa] alma, de todas as tuas [nossas] forças e de todo o teu [nosso] entendimento”.
Estamos nos curvando e buscando pela orla da veste do Cristo, sabendo que isso resulta numa compreensão cada vez melhor de Deus. Conforme M B Eddy declara: “Não é materialmente, mas espiritualmente, que nós O conhecemos como Mente divina, como Vida, Verdade e Amor” (CeS 11).

Seção 3: Mais matéria não nos dá mais vida e nem Vida eterna
Nessa seção, lemos sobre a parábola de Jesus acerca do homem rico que acumulou bens e mais bens, guardando-os para um dia, no futuro. Ele não acumulou nenhum tesouro espiritual, e quando chega o dia em que ele não tem mais seu celeiro, sua vida está vazia e sem sentido.

Podemos procurar muito pela satisfação material: riquezas, prazeres, fama, e de fato eles nunca nos darão um sentido completo de propósito e de valor. Essa é uma das lições que os seres fantasmagóricos e sua mortalidade nos ensinam. Os prazeres mortais/temporais não podem nos dar satisfação eterna. Conforme Eddy declara: “As crenças que geralmente abrigamos acerca da felicidade e da vida [como riquezas, prazeres e fama] não nos proporcionam nenhuma evidência intacta [intocável] e permanente nem de uma nem de outra. Só na Ciência divina se encontra garantia para os direitos do ser harmonioso e eterno”. (CeS 14). Ela prossegue: “Somente quando os assim chamados prazeres e dores do sentido desaparecem de nossa vida é que encontramos sinais incontestáveis do sepultamento do erro e da ressurreição para a vida espiritual”(CeS 14, 232:8; 28). [A ênfase em “Só” é de Warren, que oferece juntamente com um hino correlativo: “Só de Deus vem alegria, Só de Deus nos vem a paz”; hino 263).]

Quando buscamos a Vida eterna por meio das grandes bênçãos do Amor, temos certeza de que encontraremos paz e conforto. Às vezes podemos nos distrair um pouco, e pode parecer que estamos fora do caminho para a vida eterna, mas Eddy explica: “As duras experiências provenientes da crença na suposta vida na matéria, bem como nossos desenganos e sofrimentos incessantes, levam-nos, como crianças cansadas aos braços do Amor divino. Então, começamos a compreender a Vida na Ciência divina” (CeS 13).

Nós todos acabamos aprendendo lições sobre a vida eterna. Podemos tirar conforto delas para nós e para aqueles que sintam que se desviaram do caminho. Conforme lemos em Ciência e Saúde: “A Verdade há de finalmente compelir a todos nós a trocar os prazeres e as dores dos sentidos pelas alegrias da Alma” (CeS 15).

Seção 4: Deus nos dá força para seguirmos o caminho de Jesus da vida eterna.
Não precisamos nos preocupar de que não somos fortes o bastante para seguir o exemplo do Cristo. Em Salmos, lemos “O Senhor é a fortaleza da minha vida” (B15). Sentimos essa força quando nos voltamos a Deus em busca de apoio e do desejo de vivermos uma vida centrada em Deus. O verso seguinte de Salmos é uma preciosa oração “Uma coisa peço ao Senhor, e a buscarei: que eu possa morar na Casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a beleza do Senhor e meditar no seu templo” (B15, Salmos 27:4). Que ótima ideia… meditar no Seu templo! Para mim, isso significa que as respostas que busco são respondidas pelo Amor/Deus, não por uma retórica acadêmica ou um intelectualismo sem fim. Todas as nossas perguntas são respondidas quando ouvimos a afirmação da Mente/de Deus.

Nessa seção, vemos que Pedro e João provaram a força e a riqueza que vem com a confiança em Deus. Encontraram um homem que não podia andar desde o nascimento e vivia de esmolas. João disse ao homem: “Não possuo nem prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, anda!” A parte seguinte da história é ótima… João ergue-o e “imediatamente, os seus pés e tornozelos se firmaram”. Sem necessidade de terapia física ou de semanas de desenvolvimento muscular… ele caminhou imediatamente. Não apenas isso, mas ele estava saltando! – “saltando e louvando a Deus” (B16, Atos 3:1-8).

Pedro e João demonstraram que nossa força e poder não vêm “nem do ouro nem da prata”, vêm de nossa aceitação de Deus como a autoridade única em nossa saúde. E o homem que foi curado mostrou que essa força não está limitada aos discípulos de Jesus… ele conseguiu imediatamente saltar e louvar a Deus. Os “superpoderes” que se adquire por seguirmos a Jesus são surpreendentes, uma verdadeira bênção. E, nossa força dada por Deus não é sobrenatural, mas “supremamente natural” e disponível para todos (ver CeS xi:14). Ao seguir os ensinamentos de Jesus, podemos “curar enfermos, ressuscitar mortos, purificar leprosos, expelir demônios” (Mateus 10:8). Essas são as palavras na capa de Ciência e Saúde, o livro texto baseado na Bíblia, que nos ensina como melhor seguir Jesus. E essa é a alegria da vida eterna.

Seção 5: Siga as orientações para a vida eterna.
Nessa seção, recebemos orientações, passo a passo, para aproveitarmos a Vida eterna. Em Romanos, Paulo nos diz: “Não vivam como vivem as pessoas deste mundo, mas deixem que Deus os transforme por meio de uma completa mudança da mente de vocês. Assim vocês conhecerão a vontade de Deus, isto é, aquilo que é bom, perfeito e agradável a ele” (B17, Romanos 12:2, NTLH).

As instruções de Paulo são claras – não copie impensadamente o comportamento que o cerca – mas qual deveria ser nosso foco? Paulo responde essa pergunta também. Em Filipenses, ele nos instrui: “Meus irmãos, encham a mente de vocês com tudo o que é bom e merece elogios, isto é, tudo o que é verdadeiro, digno, correto, puro, agradável e decente” (B18, Filipenses 4:8, NTLH).

OK, podemos pensar nessas coisas. Mas não podemos ficar sentados o dia todo pensando. Como devemos agir? Essa pergunta também é respondida na Bíblia. Em 1Pedro: “tenham o mesmo modo de pensar e de sentir. Amem uns aos outros e sejam educados e humildes uns com os outros. Não paguem mal com mal, nem ofensa com ofensa. Pelo contrário, paguem a ofensa com uma bênção porque, quando Deus os chamou, ele prometeu dar uma bênção a vocês” (1Pedro 3:8,9 – NTLH).

As palavras de Eddy nos ajudam a compreender melhor essas instruções. Ela explica: “Esteja presente em teus pensamentos o modelo perfeito, e não seu oposto desmoralizado. Essa espiritualização do pensamento deixa entrar a luz e introduz na tua consciência a Mente divina, a Vida, não a morte” (CeS 24, 407:23).
Pode soar difícil manter sempre o modelo perfeito perante nossos pensamentos e seguir as instruções bíblicas. Mas quando aplicamos as mesmas na prática, melhoramos cada vez mais. Eddy explica que mesmo que façamos isso por um momento recebemos o gozo da Vida eterna. Ela escreve: “Um momento de consciência divina, ou compreensão espiritual da Vida e do Amor, é um antegozo da eternidade” (CeS 25, 598:23-24)

Seção 6: Como temos a certeza de que estamos no caminho da vida eterna?
Se esquecermos das instruções da seção anterior ou se estivermos em dúvida sobre como sentir a satisfação da vida eterna, podemos lembrar-nos da mais simples instrução: AMAR. Em 1João, lemos: “Sabemos que passamos da morte para a vida quando amamos nossos irmãos” (B22, 1João 3:14 – A Mensagem) E, no livro de Judas, somos lembrados de que quando compreendemos nossa Vida eterna, podemos permanecer seguros no Amor de Deus: “permaneça no centro do amor de Deus, mantendo os braços abertos, aguardando a misericórdia do nosso Senhor Jesus Cristo. Essa é a vida de verdade que permanece para sempre” (B24, Judas 1:21, A Mensagem).

Eddy reafirma a importância do amor na compreensão da Vida eterna. Ela escreve: “Que… nos amemos uns aos outros” (1João 3:23), é o conselho mais simples e mais profundo do escritor inspirado” (CeS 26, 572:6) [E mais uma vez: “O Amor é Vida, o bem. De paz nos fala o coração, No encontro e na separação” (Hino 30).]
Quando nos perguntamos se estamos fazendo progresso o suficiente para compreender que a “Vida é Deus”, nos fazemos as perguntas que Eddy coloca: “Estarei vivendo a vida que se aproxima do bem supremo? Estarei demonstrando o poder curativo da Verdade e do Amor? Se assim for, então o caminho se tornará cada vez mais claro 'até ser dia perfeito'” (CeS, 496:8). E, então, podemos nos esforçar para responder: “Sim!”

Sempre que sentimos uma sugestão da mortalidade ou da morte, independente de tomar a forma de um filme de horror ou um ato sem sentido de violência, podemos afirmar que Deus está presente, Deus está aqui, e que Deus é Tudo. Lembre-se de que um pensamento verdadeiro sobre a vida eterna tem mais peso que centenas de milhares de ideias falsas sobre mortalidade.

De fato, nossa compreensão espiritual da vida refuta a mortalidade. Eddy dá o recado de maneira enfática, observe quantas vezes ela usa a palavra “precisamos, temos que”: “Precisamos compenetrar-nos da capacidade do poder mental, não só para neutralizar conceitos humanos errôneos, mas também para substituí-los pela vida que é espiritual, não material…É preciso trazer à luz o grande fato espiritual de que o homem é, não que será, perfeito e imortal. Temos de manter-nos para sempre conscientes da existência, e, mais cedo ou mais tarde, pelo Cristo e pela Ciência Cristã, temos que superar o pecado e a morte. A evidência da imortalidade do homem tornar-se-á mais aparente à medida que forem abandonadas as crenças materiais e admitidas as verdades imortais do ser” (CeS 29, considere ler as páginas 428-430, que estão cheias de “precisamos, e temos que”).

Essa LB é a chave para a compreensão da Vida eterna. A última citação resume sem erro a mensagem: "Os ganhos espirituais abrem a porta a uma compreensão mais elevada da Vida divina." (CeS 30, 10-15).

Este estudo metafísico foi preparado por Christie Hanzlik, C.S., Boulder, CO, EUA, endereço eletrônico: www.christiecs.com ccern@mac.com 720-331-9356
[Comentários entre colchetes: Warren Huff, Diretor do Acampamento dos Cedros e Editor dos estudos metafísicos]

A tradução para o português é gentileza de Leila Kommers e Martha Samary, e leitura final por Orlando Trentini, CSB. E-mail: trencsb@gmail.com

Visite o saite www.trentinicsb.com. Ali encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, para baixar e partilhar com seus amigos.

Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB. Os Cedros são um complemento para a LB. O estudo em inglês será postado, no link abaixo, na 2a. feira. Sua tradução para o português será postada até a 3ª. feira.
http://www.cedarscamps.org/metaphysical

American Camp Association

MAIN OFFICE
(November - May)
410 Sovereign Court #8
Ballwin, MO 63011
(636) 394-6162

CAMP OFFICE
(Memorial Day Weekend - October)
19772 Sugar Dr.
Lebanon, MO 65536
(417) 532-6699

Support our mission!

CedarS Camps

Back
to top