Join us for the best summer yet!

Conhecer a Verdade nos ilumina e liberta

Ideas de aplicação metafísica para a Lição Bíblica da Ciência Cristã sobre o tema

“A Verdade”

23 de julho de 2023

por John and Lindsey Biggs, C.S of Maryland Heights, MO

541 418 1176 JohnBiggsCS@gmail.com

541 460 3515 biggs.lindsey@gmail.com

________________________________________________

 Abreviações: Bíblia JFA Revista e Atualizada – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH; Nova Versão Internacional – NVI; Bíblia A Mensagem – MSG; Ciência e Saúde – CS ou C&S; Lição Bíblica – LB; Acampamento dos Cedros – CedarS

________________________________________________

 

Introdução, Texto Áureo e Leitura Alternada

A Lição desta semana inclui muitos temas importantes, como encontrar a sabedoria e o entendimento espirituais que vêm de Deus. Desde Salomão pedindo sabedoria até Jesus dando testemunho da luz, a Verdade nos dá a força e a convicção para conhecer e demonstrar a Palavra de Deus.

Seguir a Deus nos alegra. Isso nos estabelece numa base firme – em uma rocha sólida. Seus mandamentos indicam estabilidade e segurança. A estabilidade na sociedade vem de seguir os mandamentos de Deus – dando-nos honestidade, justiça, misericórdia etc. Eles também dão, a nós e às nossas nações a habilidade de sermos inabaláveis – tendo uma postura baseada em um fundamento espiritual. Os mandamentos de Deus – que compreendemos por meio dos ensinamentos de Cristo Jesus – nos dão iluminação, revelação e compreensão espiritual. Essa compreensão espiritual leva à liberdade!

Mary Baker Eddy escreveu:

“Deus está sempre presente e pronto para me ajudar, e confio nEle; minha fé está firmada sobre uma rocha inamovível” (Escritos Diversos, p.454).

Se, … algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida” (Tiago 1:5).

A compreensão espiritual e a sabedoria espiritual nos dão as respostas de que precisamos. Pode-se dizer que a resposta para cada problema humano vem por meio de uma maior compreensão espiritual – uma consciência espiritual desperta para a perfeita realidade do ser. Ter humildade para ver e  o que Deus está vendo e sabendo sobre cada situação pode envolver uma oração de súplica, como é ilustrado nesta Leitura Alternada.

Uma oração de súplica signiica pedir humildemente algo a Deus. O que precisamos/queremos pedir? Compreensão espiritual – a capacidade de perceber corretamente a realidade espiritual. A demonstração é o resultado da compreensão espiritual. Então, faz sentido desejarmos ver a luz de Deus em cada situação.

Mary Baker Eddy escreveu na interpretação espiritual da Oração do Senhor:

“Faz-nos saber que – como no céu, assim também na terra – Deus é onipotente, supremo” (C&S, p. 17).

Ela também escreveu uma oração de súplica no Hino “Apascenta as minhas ovelhas”

 

“Mostra, Pastor, como andar

Sobre a escarpa além,

Teu rebanho pastorear

E cuidá-lo bem.”

(Hino 304, Hinário da Ciência Cristã).

Sentir nossa unidade com o divino e infinito sustentador nos permite seguir em frente com convicção e coragem.

 

Seção 1: Que haja luz

Nesta primeira seção, começamos reconhecendo nossa necessidade de Deus. Contei a palavra “teu” 15 vezes em referência a Deus na parte bíblica desta seção. Portanto, ela começa com Deus – quem é Deus e o que Ele faz. Claro, “teu” é a maneira como a versão King James diz “seu”.

  • “Envia a tua luz e a tua verdade, para que me guiem;”
  • “Faze-me, Senhor, conhecer os teus caminhos, ensina-me as tuas veredas”.
  • “Dá-me entendimento, e guardarei a tua lei”

Começar com o único Ego, a Mente, é uma ótima maneira de orar. Mostra-nos que não há outra consciência ou Mente, além de Deus. Quando começamos dessa forma, dissolve-se a névoa de nossos problemas. Somos elevados a um reino de clareza e inspiração. Saímos do reino humano da corporalidade para a compreensão de uma Mente onisciente e espiritual – pura e perfeita – e que está governando perfeitamente toda a sua criação. Isso nos ajuda a ver que a natureza espiritual de todos está intacta e para sempre conectada à sua Fonte. Essa percepção ajuda a trazer luz sanadora.

A luz é um tema importante na Bíblia. Sem luz não poderíamos ver! Sem luz espiritual não haveria conhecimento da verdade. A luz espiritual nos dá iluminação, revelação e inspiração. “Haja luz” é o mandamento perpétuo de Deus.

Como diz o salmo: “Pois em ti está o manancial da vida; na tua luz, vemos a luz” (Salmos 36:9).

E nesta seção também lemos:

“A Verdade e o Amor iluminam a compreensão, em cuja “luz, vemos a luz”; e essa iluminação é refletida espiritualmente por todos os que andam na luz e viram-se em direção oposta ao senso material e errôneo” (CS5, p. 510).

A luz é a iluminação do pensamento que nos permite ver a realidade espiritual. A salvação é o efeito da luz – o efeito de Deus compreendido; é o resultado do Cristo vindo à consciência humana e destruindo qualquer erro que pareçamos estar vivenciando. A salvação é o efeito da verdade, da vida e do amor compreendidos.

 

Seção 2: Reconheça sua necessidade de Deus

“Compra a verdade e não a vendas; compra a sabedoria, a instrução e o entendimento” (B5, Provérbios 23:23).

Esse trecho nos mostra o que realmente tem valor! É indicativo da “pérola de grande valor” – o conhecimento de Deus e as demonstrações que fluem desse conhecimento.

A pesquisa Bible Lens acrescenta:

Qāna, o termo em hebraico traduzido por comprar, significa simplesmente adquirir algo (não necessariamente com dinheiro) de uma forma que indique posse” (tradução livre).

Visto que refletimos a Deus, podemos ver que já refletimos e possuímos todo a compreensão espiritual de que precisamos. Essa é uma demonstração momento a momento e não uma acumulação de riqueza ou conhecimento. É uma compreensão refletida. A compreensão espiritual vem ao ouvirmos a Deus, o Bem. É, na verdade, parar a mente humana para ouvir, ficar quieto e escutar o que Deus está revelando a você. Ela também chega até nós por meio do estudo consistente da Bíblia e dos escritos de Mary Baker Eddy. O estudo fermenta o pensamento.

Era isso é o que Salomão precisava em sua nova missão como rei. Ele queria ser capaz de ouvir aquela “voz tranquila e suave” que o levaria às respostas certas. Sua sabedoria foi evidenciada no caso das duas mulheres que o procuraram em busca de justiça (ver 1 Reis 3:16-28) e no fato de que a Rainha de Sabá veio visitá-lo e “prová-lo com perguntas difíceis” (ver 2 Crônicas 9:1).

Cristo Jesus disse:

“Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra” (Mateus 5:5).

A mansidão reconhece nossa necessidade de Deus. Isso nos permite fazer uma pausa, ficar quietos e esperar em Deus.

JB Philips traduz a primeira bem-aventurança assim:

“Quão felizes são aqueles que reconhecem sua necessidade de Deus, pois deles é o Reino dos Céus!” (Matthew 5:3) (tradução livre)

Que dádiva reconhecer nossa necessidade de Deus. Jesus certamente reconheceu sua necessidade de Deus. Saber disso nos permite ser humildes e ouvir a direção certa de Deus.

 

Seção 3: Viva a Verdade!

Foi muita alegria até agora! Deleitar-se com a verdade, Suas instruções alegrando nossos corações, feliz fidelidade… e tudo isso faz sentido, pois a verdade é que somos amados! E a citação em João 8 é uma nota muito alegre. Nós sabemos a verdade! A verdade é que somos livres. Esta passagem que encerra a citação 9 pode ser muito familiar, se você já passou algum tempo observando as citações que muitas vezes enfeitam as paredes internas das igrejas filiais da Ciência Cristã! “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (B9, João 8:32).

No entanto, essa passagem às vezes é lida da maneira errada: “SE você conhecer a verdade, ENTÃO a verdade o libertará”, como se fosse uma afirmação condicional. Isso pode levar as pessoas que estão buscando a cura, a tentarem reunir mais verdades para que possam finalmente ter o suficiente – para que possam provar que realmente conhecem a verdade e, então, serem livres. E eu não quero ser rude aqui – se você já se sentiu assim, e eu já, essa é uma situação difícil de se vivenciar, mas estamos apenas ansiando por um senso maior de verdade. Ainda bem que não é isso o que a passagem diz. Não é “SE você souber a verdade”. É: “Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (B9, João 8:31,32,). Isso faz mais sentido!

Se seguirmos os ensinamentos de Jesus, conheceremos a verdade – a verdade de que somos livres. Isso é realmente útil, porque definitivamente não tentamos tratar os ensinamentos de Jesus como se fossem pequenas curiosidades; apenas praticamos seguir o Sermão do Monte, aprender com suas parábolas e seguir seus mandamentos e seu exemplo. E fazendo isso, vemos a verdade, descobrimos a verdade, vivemos a verdade!

Porque a verdade é aquela Verdade, ela não depende da opinião dos outros sobre nós; não depende de quantas pessoas acreditaram em algo, ou por quanto tempo se acreditou em algo. A verdade é Deus – A verdade é literalmente o que Deus é! E seguir como Jesus ensinou e viveu, é viver como a expressão consciente da Verdade. E essa é a nossa liberdade! Que pode ser descoberta à medida que a vivemos; não uma folha de papel cheia de curiosidades, de “fatos verídicos” que precisamos memorizar, mas o deleite de vivermos como realmente somos, os representantes da Verdade!

 

Seção 4: Nossa relação inquebrantável com Deus 

As citações bíblicas 11 e 12, ambas do livro de Jeremias, são muito interessantes para mim, porque simplesmente dizem o que Deus está fazendo. É fácil e tentador abordarmos o que acontece na nossa vida de fé a partir de um ponto de vista transacional: eu oro nesta medida, e então sou curado nesta mesma medida. Faço muitas coisas boas, então Deus me mostra muitas coisas boas. Agora, há uma certa lógica nessa abordagem… mas o problema é que a nossa relação com Deus não é transacional. É relacional. É do jeito que é. Deus é; portanto, a criação (que nos inclui) é.

Gosto muito de como Mary Baker Eddy a explicou na página 250 de nosso livro-texto: “O homem não é Deus, mas como um raio de luz que procede do sol, o homem, a emanação de Deus, reflete a Deus” (C&S, p. 250). O homem é o resultado de Deus! Nós somos aquilo que acontece porque a Verdade é real! Não estamos apenas tentando expressar a Verdade; nós SOMOS as expressões da Verdade, governados inteiramente pela própria natureza do que a Verdade é. E essas citações de Jeremias ilustram que é Deus quem nos cura; Deus que colocou Sua lei em nossos corações; Deus que é o nosso Deus, independentemente do que as vagas crenças humanas possam dizer. Deus nos ama!

E é por isso que a cura acontece. A mulher na história contada na citação bíblica 14 era a filha amada de Deus. Ela respondeu ao convite de Jesus – estava disposta a admitir a presença e o poder de Deus, para os quais Jesus era uma transparência perfeita, e que ela seguiu – e a luz de Deus iluminou quem ela realmente era. Não porque ela negociou isso! Mas porque ela já era a filha amada de Deus. Não é maravilhoso que cada um de nós também já seja o amado de Deus?!

 

Seção 5: Encorajamento e retidão na verdade

Eu amo a determinação, encorajamento e coragem nesta seção! “Permanecei, pois firmes!… quem vos impediu?… não vos enganeis… [considerem] atentamente [a] lei perfeita, lei da liberdade, e nela [perseverem]…” (todos extraídos das citações bíblicas 18 e 19) Que alegria podermos celebrar que todo bem vem de Deus… e como Deus é confiável, podemos nos alegrar por nunca perdermos a promessa desse bem.

Naturalmente, precisamos viver ativamente e pensar de maneira que possamos aproveitar esse bem – é sobre isso que a citação bíblica 17 está falando. Deus não está excluindo certas pessoas de habitar com Ele; é só que, para nos beneficiarmos ativamente da alegria da consciência de Deus, precisamos ter essa perspectiva, em primeiro lugar. E ninguém está excluído nem privado de poder agir assim! Os incentivos das próximas duas citações são realmente úteis.  O bem foi concedido a nós! E a capacidade de aproveitá-lo!

Então, quem pode nos impedir de viver esse bem? “Quem [nos] impediu?” pergunta a citação bíblica 19. Esta não é uma pergunta para nos envergonharmos. Às vezes, parece mesmo difícil sentir o amor de Deus. Mas considere a especificidade exata disso. “Quem vos impediu de continuardes a obedecer à verdade?”

Embora a qualquer momento possamos nos sentir impedidos de sentir a verdade (e esse sentimento ou situação certamente pode ser curado!!), o que pode nos impedir de obedecer à verdade? Mesmo quando é difícil sentir a presença de Deus, ainda podemos nos comportar de uma maneira que honre e represente fielmente a certeza de Sua presença. Pois nós habitamos em Seu “santo monte”, somos um com nosso querido Pai-Mãe.

 

Seção 6 – Viva a luz de Deus

Concluímos esta Lição com todos os benefícios de seguir e ouvir a Verdade!

“…porque eles aumentarão os teus dias e te acrescentarão anos de vida e paz.” (B20, Provérbios 3:1–3).

A pesquisa Bible Lens tem isto a acrescentar:

“Embora amarrar algo ao pescoço seja uma instrução encontrada apenas em Provérbios, ela ecoa os mandamentos de Deuteronômio de atar a lei à mão e usá-la na testa (ver Deuteronômio 6:6–8; 11:18). E como a escrita era frequentemente feita em tábuas, naquela época, inscrever na ‘tábua do teu coração’ retrata a internalização dos estatutos de Deus (veja também Provérbios 7:3) (traducão livre).

Ele ecoa outra passagem de Provérbios:

“Confia no SENHOR de todo o teu coração; e não te estribes no teu próprio entendimento” (Provérbios 3:5).

Isso nos mostra que não estamos nos apoiando em um conhecimento material limitado – os sentidos corpóreos. Da mesma forma que Salomão estava pedindo por um senso de discernimento mais profundo – ele sabia que não podia confiar no conhecimento material limitado que se apresentava ao fazer o importante trabalho de julgar os casos apresentados a ele. Ele precisava confiar no discernimento e compreensão que Deus estava lhe dando. Ao agir dessa forma, Deus dirigiu seus caminhos, levando-o a um bom resultado. Assim, ele conseguiu discernir o que é invisível aos sentidos, e assim nós estamos aptos fazer o mesmo.

Cada um de nós pode orar para ter o discernimento espiritual e a compreensão que fluem de nosso relacionamento com Deus. Deus quer ser conhecido e expresso, então Deus se deleita em nos revelar o que é real e verdadeiro. Isso vem de silenciar a mente humana e sua oposição a Deus. Reconhecer que a luz de Deus já está presente, e que somos capazes de refletir essa luz, nos permite ver que já somos um com Deus vivendo no Reino. Não precisamos esperar para chegar lá. Esta é a luz e a realidade sempre presentes que vivemos hoje.

_____________

A equipe de tradução para o português é composta por Ana Paula Steffler, Elisabeth Zir Friedrichs, Laura Soriano Yawanawa, Leila Kommers, Martha Henriques, Miguel De Castro e Ovídio Trentini.

Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB.

Os Cedros são um suplemento para a LB. O estudo em inglês será publicado na 2a. feira no link https://cedarscamps.org/inspiration/

 

American Camp Association

MAIN OFFICE
(November - May)
410 Sovereign Court #8
Ballwin, MO 63011
(636) 394-6162

CAMP OFFICE
(Memorial Day Weekend - October)
19772 Sugar Dr.
Lebanon, MO 65536
(417) 532-6699

Support our mission!

CedarS Camps

Back
to top