Join us for the best summer yet!

CIÊNCIA CRISTÃ – LIÇÃO BÍBLICA (LB)
Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros
Tema: “Os mortais e os imortais” e 13 a 19 de maio de 2013

O que é que nos modela? Esperanças e ideais para o futuro, experiências passadas, circunstâncias atuais? A nossa vida é estável ou será que em essência temos de esperar ter boa sorte? A Lição Bíblica dessa semana nos dá algumas gloriosas inspirações sobre quem somos nós.

Esse recurso semanal dos CedroS não é o único presente maravilhoso que todos aqueles ao redor do mundo que buscam a Verdade podem receber, existem muitos outros recursos disponíveis, quer para apoiá-lo no seu engajamento na Escola Dominical, ou para que você se sinta parte dessa comunidade global, ou mesmo se você estiver apenas procurando por ideias novas sobre um tópico que você está explorando ou com o qual está lutando. O Radical Acts (Atos Radicais, que você pode explorar em http://bit.ly/13KRiXy, site em inglês) tem exemplos gloriosos de pessoas que trocaram as concepções antigas que tinham sobre si mesmas por um senso renovado ao seguirem os ensinamentos de Jesus. A  “Question of the Week,” (“Pergunta da Semana”), uma nova seção no blog Time4Thinkers.com (em inglês) é uma oportunidade de apoio honesto e inspirador e de novas ideias sobre diversas questões. Você pode encontrar os arquivos, em inglês, aqui: http://bit.ly/13KRyG9. E você pode, é claro, se cadastrar para receber as newsletters semanais que ressaltam o conteúdo específico de cada Lição Semanal. Para fazer seu cadastro acesse http://bit.ly/XZPuIS, site em inglês. Você também pode receber informações sobre as conferências telefônicas oferecidas duas vezes por semana aos professores da Escola Dominical e seus apoiadores acessando http://bit.ly/TvNYKL, site em inglês.

Conhecendo todos esses recursos maravilhosos que temos nas pontas dos dedos, podemos nos sentir bastante confiantes para mergulhar nessa semana, sabendo que nunca estamos sozinhos ao descobrirmos que não somos mortais limitados, mas sim ideias amadas e imortais de Deus!

Texto Áureo (TA) (Efésios 4:24)
-“Vistam-se com a nova natureza, criada por Deus, que é parecida com a sua própria natureza e que se mostra na vida verdadeira, a qual é correta e dedicada a ele.”(NTLH)
O que é preciso para nos vestirmos do novo homem? Será que é uma coisa ligada à força de vontade ou coisa parecida? A Lição Bíblica tem exemplos, inspirações e advertências sobre o que está e o que não está envolvido nessa Lição Bíblica.

Leitura Alternada (LA) (2 Coríntios 5:1, 4-8, 16, 17)
Eu amo a ideia desse pedido, esse desejo de que “o que é mortal seja absorvido pela vida”. Às vezes podemos pensar sobre a mortalidade como uma expressão menor de vida, ou como “aonde estamos exatamente agora”. Mas a mortalidade NUNCA será uma expressão da Vida divina porque inclui a morte desde o início. O que seria necessário para que você tivesse a mesma confiança de que se  fala aqui, “preferindo deixar o corpo e habitar com o Senhor”?

Seção 1: Começando corretamente
Nós temos de olhar para Deus se quisermos saber qualquer coisa sobre nós mesmos.

Para aprendermos sobre o efeito (o homem) temos de olhar para a causa (Deus). A Bíblia em B2 diz claramente de que não somos um produto de herança genética, de acidentes passados ou de qualquer outra coisa senão Deus. “Foi Ele quem nos fez, e não nós mesmos”. E CeS 3 nos dá um ótimo motivo para regozijarmos por estarmos buscando a Verdade, quando Mary Baker Eddy escreve: “O homem, na semelhança de Deus, como é revelado na Ciência, não pode deixar de ser imortal”. Como revelado na Ciência! O fato da semelhança do homem com Deus já está estabelecida, e a Ciência Cristã o revela. Felizmente, essa porta está aberta não apenas para alguns, mas como a CC ensina, essa revelação está disponível a todos. Assim como a aerodinâmica funciona para todos. Basta que você deseje entrar num avião para ver seus benefícios, assim as revelações da CC estão iluminadas para todos; nós só precisamos estar dispostos a nos desvestir dos conceitos incorretos de uma existência baseada na mortalidade. Essa LB nos dá algumas dicas maravilhosas sobre como podemos abandonar as premissas errôneas.

Seção 2: De onde estamos juntando evidências?
Ao buscarmos as evidências dos sentidos sobre o homem, não encontraremos nada além do caos. A mortalidade é a coisa mais passivo-agressiva de todas; desde o momento que alguém nasce, a mortalidade diz em essência “Algum dia, você vai morrer”. Uma concepção da mortalidade tenta nos convencer a desistir, pois que diferença faz, afinal?
O livro de Eclesiastes na Bíblia é uma grande ilustração da inutilidade e da futilidade inerentes de olhar apenas para as evidências dos sentidos ao buscarmos valor e alegria. Mas a promessa em B8 é muito animadora: “Também seremos parecidos com o Homem do céu”(NTLH). Não importa o quanto  estamos enredados pelo erro, essa não é a realidade da nossa existência.

CeS 8 ilumina com uma luz bem clara a importância de estarmos dispostos a não ficar apenas esperando, pensando que só teremos bondade algum dia futuro. “Essa aparência mortal é temporal; nunca se funde no ser imortal…”. Estejamos dispostos a abandonar os preconceitos sobre idade e as predições baseadas na história pessoal e nos genes, e  brilharmos em vez disso. Na tradução da  Biblia A Mensagem para Lucas 16, Jesus diz: “Aproveitem as adversidades para motivar a criatividade. Aprendam a concentrar-se no que importa. Assim, vocês terão uma vida de verdade. Não sejam apenas bons cumpridores de regra”. O que, na nossa opinião, está nos impedindo de brilharmos? Talvez você queira ver o Radical Acts baseado nos ensinamentos de Jesus “Let your light shine” (Deixe sua luz brilhar) em http://bit.ly/11qNe1D (site em inglês). Veja se essas histórias iluminam a sua própria história…e então compartilhe no site com o resto do mundo!

Seção 3: Você é bom o suficiente em algumas coisas?
Estarei disposto a abandonar meus pensamentos sobre mim mesmo e sobre os outros e deixar que o Espírito renove a minha compreensão? Se estivermos preocupados em sermos “bons o suficiente”, esse vídeo, em inglês, de Time4Thinkers.com, dá algumas ideias interessantes.

Essa seção da LB me lembra de uma passagem do livro The Greeks (Os gregos), de HDF Kitto (veja mais em http://bit.ly/15QkCA2, site em inglês). Ele diz: “[O senso de excelência dos heróis gregos] implica um respeito pela totalidade ou unidade da vida, e uma consequente aversão da especialização. Implica num desprezo pela eficiência, ou melhor, uma ideia muito mais elevada de eficiência, uma eficiência que existe não apenas num departamento da vida, mas na própria vida”. A conexão que vejo é que geralmente nós pensamos em aprimorar nossa vida melhorando partes separadas dela. Mas e se todo o modelo de uma vida compartimentalizada fosse inerentemente limitado, e portanto errado? E se nosso renascimento no Espírito incluir a renovação de TUDO?

É suficiente nos decidirmos a sermos “bons o suficiente” em alguma coisa? Estarmos satisfeitos em sermos bons mortais? Ou podemos deixar o Espírito nos purificar e remover qualquer coisa que não seja nossa? CeS 13 pode parecer uma tarefa difícil, já que corrigir sempre parece difícil, especialmente quando estamos orgulhosos do que os sentidos nos informam. Mas se quisermos clamar e viver nossa identidade como ideia de Deus, precisamos colocar de lado qualquer senso de termos nascido na matéria, quer pensemos que é matéria “ruim” ou matéria “suficientemente boa”.

No inverno passado, eu me peguei dizendo “Como é possível eu andar de snowboard e não conseguir  esquiar”. Eu já disse coisas parecidas como essa a respeito de outros assuntos na minha vida. Mas de repente eu percebi que estava aceitando uma lei bastante errada sobre mim. Essa lei errônea era a de que eu não consigo  esquiar. É claro que essa lei limitadora não estava fundamentada em nenhuma lei real divina. Esta nova percepção me ajudou a progredir.  Bem, não posso dizer que estou    pronto para ir esquiar, mas já mudei meu padrão de pensamento para dizer: “Eu ainda não sei esquiar”, como oposição a simplesmente bloquear tudo usando a expressão “Eu não consigo esquiar”. Esse é apenas um pequeno exemplo! Mas tem sido uma avenida por onde venho descobrindo como é importante não ver a mim mesmo com limitações de qualquer natureza. Eu pude acolher algumas curas maravilhosas recentemente, por causa dessa recém-descoberta disposição de ouvir apenas a Deus, de nem mesmo perguntar ao meu corpo o que estava errado, mas de apenas me entregar ao carinho de Deus.

Seção 4: Reagindo às circunstâncias ou respondendo a Deus?
Pergunte-se: Estou orando como uma reação a uma cena perturbadora que presenciei ou estou orando porque amo a Deus? Como “o pendor da carne é inimizade contra Deus” (B13), nós nunca teremos um relato preciso de qualquer evidência que inclua a mente carnal. Jesus não estava impressionado pelo relato dos sentidos; ele sabia que o homem era invencível como ideia de Deus. Ele simplesmente falava – e vivia com autoridade.

Nossos dias se parecem com bolas de pingue pongue, lançadas pelas diferentes circunstâncias de cada dia? Podemos sair dessa atitude mental de  reagir às circunstâncias ao reconhecer que “temos a mente de Cristo” (B14) e podemos viver de acordo com ela. E se a situação não se transformar imediatamente, ou se sua oração para uma compreensão maior do trabalho de Deus parecer não revelar algo novo? Paramos? Alguém só é bem sucedido em algo se persistir? Certamente algumas coisas podem vir com mais facilidade do que outras, mas não há razão para não continuar. Afinal, temos a doce promessa da citação CeS 18: “Há autoridade divina para crer na superioridade do poder espiritual sobre a resistência material.” Ao pensar que  nosso renascimento, nossa cura, nossa atividade, são dependentes da força de vontade humana ou do apoio dos outros, lembre-se de que “as verdades da Mente imortal sustentam o homem…” (CeS 19) Não fomos expulsos do céu para a mortalidade, para passarmos por lutas e experiências na terra para retornar ao céu. A alegria de Jesus ao curar as pessoas – nenhuma matéria reivindicando perante os sentidos – deixa claro que liberdade é nosso direito natural; não é um dom especial que alguns recebem e outros não.

Seção 5 Amor pela Vida é nosso incentivo e ânimo,  ou é apenas uma perda de calor
Gosto bastante de anotar os 'devemos' e 'necessitamos' na Bíblia e no livro Ciência e Saúde. Observe isso: “é NECESSÁRIO que este corpo corruptível se revista da incorruptibilidade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade” (B17). NÃO PODEMOS ficar com um falso sentido das coisas. Novamente, lembre-se da pergunta que fiz sobre o Texto Áureo: essa afirmação tem a ver com colocar uma força de vontade pessoal para nos revestir de imortalidade? Ou é uma declaração desse fato e vamos aprendendo a ceder a ele?

Comecei a fazer aulas de Turbo Kick na academia do bairro e a malhação de hoje foi bem desafiadora. O que achei realmente interessante foi que toda vez que começava a pensar: “é melhor descansar por um minuto”, ficava muito claro – como um flash – que “ouvir a queixa do meu corpo” nunca me mostraria nada sobre força, capacidade, ou saúde.  Nessa aula, juntamente com outras atividades em que estou envolvido, tenho visto mais a respeito de como não estou tentando desenvolver a força livrando-me da fraqueza; estou persistindo em expressar força (ou alegria, vigilância, saúde…) e em vê-la sendo revelada. Da mesma forma que o mundo nunca foi plano; as explorações dos bravos navegadores, inclusive portugueses, revelaram o fato da natureza esférica do planeta para o resto da humanidade. Assim, não somos verdadeiramente mortais, fracos, doentes, pobres, sem inteligência, nós simplesmente temos incontáveis oportunidades para descobrir o que já é verdade, persistindo em querer descobrir o que é verdadeiro. Lembre-se, estamos seguindo o exemplo de Jesus de dar gratidão e amar a Deus incondicionalmente. Estamos deixando que nosso amor e gratidão sejam nosso ânimo em nosso exercício diário da Vida divina. Não vamos descobrir nada sobre a Vida e sua expressão acreditando na morte ou em quaisquer limites. Vamos nos ater à Vida e vivê-la.

Seção 6: Livre do medo
Se ficarmos com medo dos limites da mortalidade, podemos sair dele com a confiança de que Deus não nos deu a habilidade de ter medo! (B18) Portanto, se estivermos com medo, é apenas um indício de que o medo, e o motivo do medo, são uma mentira. Lembre-se, o que Deus criou  é algo real e bom, e o que Deus não criou é um erro e é irrelevante a você.

Gosto da gratidão que aparece por toda essa seção. Quando você é grato por algo, significa que foi uma coisa completamente boa. Da mesma forma, quando expressamos nossa gratidão e amor, estamos declarando que sabemos que Deus não fez uma coisa ruim; que Deus não nos concebeu para sermos limitados ou destinados a uma vida de frustrações e dificuldades. Nossa gratidão e orações nos mostrarão que essa situação não é real. As orações e a gratidão  simplesmente nos permitem ver com mais clareza que “A harmonia e a imortalidade do homem estão intactas” (CeS 27). Já estão intactas! Você já é forte, capaz, dinâmico, corajoso, gentil, saudável. Estaremos começando com o que é perfeito, portanto, vamos desejar ter e desenvolver esse conhecimento e viver a partir dele para fazer o maior bem ao maior numero de pessoas para a glória de Deus.

Este estudo metafísico foi preparado John Biggs, CS, de Bend, Oregon 541.316.0809 / johnbiggscs@gmail.com

[Comentários entre colchetes: Warren Huff, Diretor do Acampamento dos Cedros e Editor dos estudos metafísicos]

A tradução para o português é gentileza de Leila Kommers e Martha Samary, e leitura final por Orlando Trentini, CSB

Visite o saite  www.trentinicsb.com. Ali encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, para baixar e partilhar com seus amigos.

Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB. Os Cedros são um complemento para a LB. O estudo em inglês será postado, no link abaixo, na 2a. feira. Sua tradução para o português será postada até a 3ªfeira.  http://www.cedarscamps.org/metaphysical

American Camp Association

MAIN OFFICE
(November - May)
410 Sovereign Court #8
Ballwin, MO 63011
(636) 394-6162

CAMP OFFICE
(Memorial Day Weekend - October)
19772 Sugar Dr.
Lebanon, MO 65536
(417) 532-6699

Support our mission!

CedarS Camps

Back
to top