We're welcoming back campers!

CIÊNCIA CRISTÃ – LIÇÃO BÍBLICA

Descubramos o que é necessário para seguir o Mestre Cristão!

24 de fevereiro a 1 de março de 2020

Cristo Jesus

Estudo preparado por:
Kerry Jenkins
Kerry.helen.jenkins@gmail.com __________________________________________________
Abreviações: Bíblia JFA Revista e Atualizada – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;
Bíblia A Mensagem – MSG; Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS ou C&S; Lição Bíblica – LB
__________________________________________________

Às vezes complicamos o seguir a Jesus mais do que Ele ensinou, mais difícil do que realmente é. Ele mostrou durante sua curta carreira, que Deus é compreensível, que o bem é demonstrável. Ele usou parábolas, ou histórias que o povo podia entender, e por meio de curas, demonstrando que a bondade de Deus está bem junto a nós, entre nós, falando-nos, liderando-nos, pastoreando seu rebanho. Ele demonstrou em seu ministério que o homem, de fato, é um com Deus, uma criação do Espírito, não sujeito aleis da matéria, mas à Vida abundante e espiritual. Isto não quer dizer que não exija de nós nenhum esforço de seguir o caminho de Cristo Jesus. Na verdade, requer muito de nós.
Temos de estar dispostos a deixar a sedução do materialismo, para ter um desejo genuíno de servir e abençoar, e temos que ser persistentes. Também precisamos praticar, praticar, praticar! “O viver e a felicidade espirituais são as únicas evidências pelas quais podemos reconhecer a verdadeira existência e sentir a paz inefável que provém de um amor espiritual que preenche todo o pensamento” (CS24, p. 264). Isto é um modo de pensar da “vida abundante” que Jesus nos promete em João 9:10, uma parte de nossa Leitura Alternada desta semana. Isto é mais do que viver uma boa vida humana. É contar o que MBEddy diz do “viver espiritual”. É, com certeza, um passso rumo ao “viver espiritual”; pois deixar de lado o senso material da realidade tão diligentemente quanto pudermos, é o único meio de realmente seguir o Mestre como ele instruiu. Isso não é impossível. É eminentemente factível quando aceitamos as instruções na lição desta semana.
O Texto Áureo (João 1:11) e a Leitura Alternada (João 9:39; 10:2-5,7,9,10,15,16), “o bom pastor” definem nossa tarefa para a semana. Devemos seguir este ‘bom pastor’! Jesus é referido na Bíblia, por várias vezes, como “o Cordeiro do Senhor” o “bom pastor”, a ‘‘porta das ovelhas’’, além de outras. Essas comparacões com ovelhas eram especialmente fortes à luz da importância que tal animal tinha nos dias de então nessa parte do mundo. Todos que ouviam isso estavam familiarizados do trabalho com ovelhas e suas características, ainda que não envolvidos com pastoreios. Lembram-se dos pastores que vieram testemunhar da vinda de Cristo Jesus no estábulo.
A LA enfatiza o modo como Cristo—aqui o pastor—chama cada ovelha pelo nome. As ovelhas ouvem a voz de seu pastor, e dele somente! Cristo não só fala conosco, cuja voz é como a voz de Deus, mas Cristo nos conhece, sabe nossa identidade (nome), e está sempre provendo orientação, conforto, e bondade a cada um de nós.
Na primeira parte do capítulo 10 de João, pouco antes dos versículos da LA, encontramos isto: “Em verdade, em verdade vos digo: o que não entra pela porta no aprisco das ovelhas, mas sobe por outra parte, esse é ladrão e salteador. Aquele, porém, que entra pela porta, esse é o pastor das ovelhas” (João 10:1). No versículo seis lemos: “Jesus lhes propôs essa parábola, mas eles não compreendiam o sentido daquilo que lhes falava. Assim, Jesus mais uma vez lhes disse: “Eu vos afirmo que isso é verdade: eu sou a porta por onde as ovelhas passam. Todos que vieram antes de mim são ladrões e bandidos, mas as ovelhas não deram ouvidos à voz deles. Eu sou a porta. Quem entrar por mim, será salvo; poderá entrar e sair e achará comida” (Idem 7-9; NTLH).
Não há atalhos humanos para se viver uma vida abundante. Os ‘ladrões’ que vejo como os mais tentadores são os pensamentos que nos dizem que podemos encontrar felicidade através de meios materias, ou dinheiro, o/a esposo/esposa certo, a atividade certa, o emprego certo. Mas é por meio de seguir o Cristo, escutando a voz do Cristo, o comunicador espiritual de Deus, que encontramos nosso caminho a essa vida abundante.
Jesus nos deixou um exemplo que, de tão assombroso, incentivou um novo calendário para marcar sua vinda! Sua vida e mensagens de pastoreio são decifrados no Novo Testamento; e MBEddy resumiu para nós muitas de suas “ordenanças imperativas” com instruções detalhadas sobre como viver uma vida espiritual aqui e agora, a qual nos levará a uma compreensão de nossa unidade com Deus.

Seção 1. Cristo Jesus nasceu de forma humilde para nos orientar com o poder espiritual do Cristo.
O verdadeiro governo recai sobre os ombros da mansidão espiritual. Essa mansidão foi resumida no nascimento de Jesus, e demonstrada no modo como ele incorporou o Cristo por meio de suas curas e pregações. Jesus foi o homem ungido por Deus para mostrar o Cristo entre nós. O Cristo “… não tem começo de anos nem fim de dias” (CS1, p. 333).
Vemos muitos exemplos do poder e presença do Cristo no Antigo Testamento, muito antes de Jesus. Mas incorporava o Cristo tão plenamente que o chamamos de “Cristo Jesus”. Ninguém jamais pode tomar o lugar de Jesus, mas um cada pode aprender a incorporar o Cristo e curar com sua mansidão e com uma compreensão de nossa unidade com Deus.
O Cristo deu a Jesus seu útil poder de curar. Isso é simbolizado na citação B2 (Isa.11:2-4) pela referência a cinto nos lombos e nos rins. Há uma explicação tanto na My Bible Lesson como nas observações sobre a Bíblia na revista Sentinel desta semana. O termo ‘cinto’ refere-se a uma peça do vestuário destinada a segurar uma faca ou moedas, mas também para segurar os longos mantos usados na época, para que não atrapalhassem o trabalho. Assim, pensem a respeito desse cinto como algo que torne o trabalho mais eficaz, mantendo “a matéria fora do caminho”. Também “loins” e “reins” são referidos ao hebraico e traduzidos em forma de metáforas para “força” e ‘’vigor”. Pensem como Cristo Jesus fora profetizado como um poderoso líder, ou governante. Essas referências a vestimentas ajudam a ilustrar a questão. Esse poder veio a acontecer humildemente, não como um guerreiro humano, que levasse Israel à vitória, mas como um pastor que curava e “alimentava” seu rebanho.

Seção 2. Deixemos nossas redes e sigamos a Jesus!
Em realidade desejamos ser boas ovelhas. Ser ovelhas, talvez não seja a primeira coisa que nos venha a mente quando pensamos o que queiramos ser; mas MBEddy as define como: “inocência; natureza inofensiva; aqueles que seguem seu líder” (CS8, p. 594). A sociedade definitivamente não mantém esses ideais como modelos. Somos encorajados a sermos ‘líderes’, assertivos, fortes e espertos—em nada parecidos com ovelhas! Mas ao longo desta Lição encontramos clara evidência de que o poder que Jesus demonstrou não veio de habilidade (esperteza), autoafirmação, ou do tradicional senso de líder. Ao contrário, vieram de seu desejo de abençoar e servir a humanidade, de ensinar e pregar em nosso benefício.
Jesus começou em humildade, curou e ensinou os mais humildes na sociedade, e foi morto da maneira mais humilhante de então. Sua elevação por meio da ascensão veio totalmente de Deus, não do homem nem da sociedade. De fato, a sociedade humana, muitas vezes, pode ser uma rede de emaranhados desejos por fama e riqueza, ou mesmo conforto. Essas são as redes que os discípulos abandonaram, literal e simbolicamente.
Os discípulos ouviram a voz de seu pastor, e até deixaram seus pais e eventuais empregados. Muitas vezes passamos por cima desse ponto sem dar atenção o que realmente teria significado! Nós também podemos deixar as redes de desejos materiais e seguir o Cristo. É uma separação radical. Pensem no que poderia ter significado para eles deixarem seu pai, em vez de comparar com o significado atual de deixar nossas famílias. Eles haviam sido treinados para isso por toda sua vida; esse era o ‘negócio da família’. Havia muito destemor em jogo, assim como a ovelha que ouve o chamado de seu nome e de boa vontade e confiante segue seu pastor.
Eddy nos fala em: “Aqueles que estão dispostos a deixar suas redes ou a lançá-las para o lado certo, em busca da Verdade, têm oportunidade agora, como outrora, de aprender e praticar a cura cristã” (CS10, p. 271). Isso é possível agora! Podemos aprender a curar deixando de lado aquilo que poderia ficar no caminho de ouvirmos a mensagem do Cristo hoje em dia.

Seção 3. Jesus nos revelou a Deus.
Os líderes da igreja dos dias de Jesus eram cegos para a natureza de Deus e do homem. Nesta seção lemos que eles só podiam ver que Jesus estava pregando aos "pecadores". As ações de Jesus mostraram sua missão espiritual de compaixão e ternura. Eles refletiam a natureza do amor, de um bom pastor! Jesus ensinou às multidões histórias que elas poderiam entender e se relacionar.
Jesus também deu ao homem uma "escada" [ou uma escada graduada], se você preferir, adotando as leis que Moisés estabeleceu e ajudando as pessoas a vê-las sob uma luz mais elevada e espiritual. Este foi o "evangelho" ou as boas novas que ele pregou. Não era uma disposição da lei mosaica, mas uma nova visão, uma maneira repensada ou "arrependida" de ver Deus e a santa lei.
Esse novo ponto de vista de Jesus era a visão do "olho de Deus" que provocou a cura. Foi essa a visão que Mary Baker Eddy descreve na citação CS14 (p. 476) quando ela diz: "Jesus reconhecia na Ciência o homem perfeito, que lhe era visível ali mesmo onde os mortais veem o homem mortal e pecador. Nesse homem perfeito o Salvador via a própria semelhança de Deus, e esse modo correto de ver o homem curava os doentes. Assim, Jesus ensinou que o reino de Deus está intacto e é universal, e que o homem é puro e santo". Isso explica por que Jesus passou um tempo com os "publicanos e pecadores" – ele os viu em sua totalidade e os curou!

Seção 4. Para sermos bons pastores devemos servir, confortar e alimentar.
Como em nossa Leitura Alternada, é útil olhar para o contexto em que Jesus disse ao discípulo: "quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva; e quem quiser ser o primeiro entre vós será servo de todos” (B11, Marcos 10:43,44). Encontramos essa afirmação no meio de uma discussão entre seus discípulos sobre quem poderá sentar-se de ambos os lados no céu. Ele encerra a discussão falando essas palavras sobre serviço. Este é outro vislumbre do tipo radicalmente diferente de liderança que estamos encontrando na lição da Bíblia desta semana. É uma liderança que serve.
Jesus mostrou esse modelo de liderança servidora notavelmente quando lavou os pés de seus discípulos na ocasião em que juntos comeram durante a última ceia da Páscoa. Nesta seção, ele tem compaixão pelas multidões que há três dias ouvem suas pregações! Ele mostrou a eles o amor de Deus através da cura; depois, como as leis do amor operam para alimentá-los com compaixão e abundantemente, cuidando de suas necessidades humanas. Também vimos esse cuidado no Antigo Testamento, mas Jesus aqui está ilustrando que esse cuidado ainda está presente e disponível para todos.
Mary Baker Eddy nos dá algumas "regras" a serem seguidas e qualidades para nutrir, se fizermos as obras que Jesus fez aqui. A citação CS18 (p. 462) nos dá uma lista, mas subjacente a essas qualidades e à vontade de seguir, existe um desejo genuíno de fazer essas coisas. Isso é algo que todos os dias podemos nutrir e cuidar para que floresça em nossa vida.

Seção 5: O verdadeiro pastor é manso, amável, não extenuante.
Os escribas e fariseus deixaram os frequentadores da igreja sobrecarregados e com espírito pesado. Jesus falou em Mateus 11:28-30 sobre dar descanso ao sobrecarregados! Ele disse a eles que o seu jugo era fácil e sua carga leve! Mas ele encorajou-nos a carregar esse “jugo”! Se nos encontrarmos pesados e sobrecarregados em nosso estudo da Ciência Cristã, isso é um sinal claro que estamos perdendo o espírito dessa Ciência e ficando presos num senso muito forte de “regras” [assim com o Warren lembra ao pessoal do Acampamento dos Cedros em certas ocasiões de que se não estivermos nos divertindo na prática da Ciência Cristã, não estamos praticando a Ciência Cristã. E não obedecendo um dos mandamentos de Jesus, o de “somos alegres e de bom ânimo; superei o mundo” (João 16:33).
Cristo Jesus veio para erguer as cargas do homem, para erguer equívocos pesados do mundo sobre Deus e o homem. Ele destrinchou-nos do “homem de Adão”, e nos mostrou o potencial do homem de Cristo! Isto requer humildade de nossa parte. Mary Baker Eddy nos diz que não podemos “escolher por nos mesmos”!! (CS21, p. 30) Devemos ser mansos e estarmos [alegremente] dispostos s seguir o exemplo do Mestre.

Seção 6: O pastor ajuda seu rebanho inteiro a progredir.
Jesus nos deu um exemplo para seguir. Ele orou para todos serem “um” com o Pai. Ele demonstrou a unidade através dos seus trabalhos de cura. E ele encorajou-nos, com seu "rebanho”, a fazer o mesmo. Isto não acontece, como Eddy nos diz, por mera "crença cega”, ou pelo “entendimento humano” sobre Deus, mas através do tipo de orações humildes que Jesus fazia, que “…eram profundos e conscientes protestos da Verdade, da semelhança do homem a Deus e da unidade do homem com a Verdade e o Amor” (CS23, p. 12).
As orações humildes de protesto levavam a aquela vida mais abundante falada na Leitura Alternada; elas são ecoadas na citação CS24 onde é dito que “vida espiritual e bênçãos…” nos levarão a ver a “verdadeira existência” (CS24, p. 264). A verdadeira existência é espiritual. Isso é algo que constantemente tentamos captar e podemos captar aqui através da obediência às demandas de Cristo Jesus. Nos traz aquela “paz sem palavras que vem de um amor espiritual que preenche todo pensamento” (CS24, p. 264). Não existe outra maneira de sentirmos isso, apesar dos sentidos materiais tentarem no convencer do oposto! Viver espiritualmente é algo que podemos fazer agora, e não precisamos esperar por um pós-vida para fazer isto. Significa somente que estamos dispostos a sermos ovelhas, a seguir nosso Mestre da maneira que ele ensinou!

Seção 7: O Cristo continua a nos incitar para deixarmos nossas redes e “alimentar minhas ovelhas”.
Gosto do fato de termos dado uma "volta inteira" aqui. Nas maneiras, após terem tido a experiência altamente frustrante do crucifixo do seu Mestre, que foi visto como uma derrota. Já nos sentimos alguma vez como se Deus tivesse falhado conosco, e nos deixado pendurados depois de termos encontrado tanto bem nEle antes?
Talvez quando estivermos tentados a nos sentir abandonados ou desapontados esse seja nosso momento para responder a pergunta que Jesus fez a Pedro: “Você me ama mais do que os outros?” (B16, João 21:15). Todos estivemos nessa situação, e demos a volta de alguma maneira para tentarmos responder essa pergunta, ou para termos um certo conforto. Mas o Amor divino nos deu Cristo Jesus para mostrar-nos que o Cristo eterno está presente, hoje, sempre, para nos ajudar a segui-lo, e a refletir suas qualidades de pastor hoje através da cura, consolo, e bênção da humanidade.
[Conforme você se encontra nessa mentalidade Crística de servidor-líder] “trabalhando e orando com motivos verdadeiros, seu Pai abrirá o caminho” (CS27, p. 326). Cristo, seu Pastor todo-amor, está segurando a porta aberta para você, agora mesmo!

______________

A equipe de tradução para o português é composta por Ana Steffler, Ovídio Trentini e William Trentini. Visite o site Associação dos Alunos de Ciência Cristã do Professor Orlando Trentini, CSB. Ali você encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, podendo baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.
Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB.
Os Cedros são um suplemento para a LB. O estudo em inglês será publicado na 2a. feira no link http://www.cedarscamps.org/metaphysical.

American Camp Association

MAIN OFFICE
(November - May)
410 Sovereign Court #8
Ballwin, MO 63011
(636) 394-6162

CAMP OFFICE
(Memorial Day Weekend - October)
19772 Sugar Dr.
Lebanon, MO 65536
(417) 532-6699

Welcome back, campers! Spaces are still available.

CedarS Camps

Back
to top